Periodontologia – Dentes e Gengivas saudáveis

A saúde dos tecidos de suporte do dente é essencial para a sua manutenção na arcada dentária.

A doença periodontal é uma infecção bacteriana crónica que afecta o periodonto, que é o conjunto dos tecidos que envolvem e suportam os dentes: gengiva, osso e ligamento periodontal. Podemos considerar duas situações clínicas principais: a gengivite e a periodontite. Existem alguns sinais de alerta para o problema periodontal: sangramento gengival espontâneo ou durante a escovagem, gengivas muito vermelhas ou com volume aumentado, retracção gengival ou dentes com mobilidade.

A gengivite caracteriza-se por uma inflamação apenas da gengiva. Esta torna-se muito vermelha e sangra com facilidade. É um problema reversível, frequentemente causado por uma higiene oral incorrecta. Existem alguns factores que podem agravar a gengivite: a gravidez, alguns medicamentos e restaurações mal adaptadas que dificultam a higiene oral.

O tratamento passa pela instituição de uma correcta higiene oral, com pelo menos duas escovagens dentárias por dia e utilização correcta do fio dentário. Deve ser feita uma destartarização pelo médico dentista duas vezes por ano.

A periodontite, é uma patologia que afecta todos os tecidos periodontais, com destruição irreversível do osso e dos ligamentos que suportam os dentes. Certas bactérias acumulam-se na superfície dos dentes e no sulco gengival. Se não forem eliminadas e se existirem factores de susceptibilidade, o sulco gengival saudável, dá origem a uma bolsa periodontal com grande acumulação de tártaro e bactérias.

É uma situação que não provoca dores, mesmo em casos mais avançados. Se não for tratada a tempo, pode conduzir à perda dos dentes, pois estes ficam com mobilidade.

Existem alguns factores que aumentam a susceptibilidade à doença: o tabaco, o stress, os diabetes e outras doenças sistémicas, assim como uma tendência genética.

O tratamento da periodontite obriga também a uma rigorosa higiene oral da parte do paciente. Fazem-se também intervenções clínicas, conforme o grau da doença.

A destartarização e alisamento radicular: remoção dos depósitos calcificados desde a superfície da gengiva até ao fundo das bolsas periodontais, eliminando a infecção dos tecidos de suporte dentário.

A cirurgia periodontal está indicada no caso de existirem bolsas profundas. Nestes casos expõem-se as raízes e faz-se o alisamento radicular directo. A cirurgia permite ainda a regeneração tecidular guiada, através da colocação de enxerto ósseo e membranas, que servem de base à remodelação óssea.

A manutenção do tratamento periodontal é fundamental. Como a periodontite é uma doença crónica, necessita acompanhamento específico ao logo da vida, para evitar a re-infecção e destruição de mais tecidos de suporte.