Dentisteria estética – restaurações dentárias

A cárie dentária é a patologia oral mais prevalente entre a população. Esta situação pode conduzir a problemas de diminuição da função mastigatória, provocar perturbações fonéticas, causar dor e originar complicações infecciosas com repercussões locais e gerais.

Uma boa higiene oral, escovagem dos dentes 3 vezes por dia, a utilização diária do fio dentário e uma destartarização de 6 em 6 meses, diminuem a prevalência da cárie dentária.

Porém quando esta está instalada, é necessário realizar a remoção da lesão cariosa através de meios mecânicos (broca e turbina), normalmente sob efeito de anestesia local, sendo portanto completamente indolor. A dentisteria estética também é utilizada para resolver pequenos defeitos de estrutura do esmalte dentário.

A obturação da cavidade é realizada com resinas compostas, que mimetizam a cor quase exacta do dente. São aplicadas no dente e fotopolimerizadas com uma luz que lhe conferem dureza.

Muitas pessoas solicitam ao médico dentista a substituição de amálgamas antigas (vulgarmente designado por chumbo), por serem muito inestéticas e pigmentarem o dente saudável com uma coloração acinzentada.

Apesar dos óptimos resultados da restaurações, estas têm algumas limitações. Só devem ser utilizadas em pequenas cavidades, devido à menor resistência que o dente natural. Nos casos de cavidades maiores estão indicadas as coroas dentárias.